domingo, 17 de novembro de 2019

QUALIFICAÇÃO ASSEGURADA, NO 2º LUGAR!

A selecção nacional assegurou a qualificação para a fase final do EURO/2020, ao vencer os últimos dois jogos, sem surpresa. Surpresa foi mesmo acabar no 2º lugar, contrariando o favoritismo inicial.

Para a jornada dupla, primeiro contra a Lituânia e depois frente ao Luxemburgo, Fernando Santos decidiu fazer algumas alterações na convocatória que foi a seguinte:

FC Porto (Portugal): Danilo Pereira
Benfica (Portugal): Rúben Dias e Pizzi 
Sporting (Portugal): Bruno Fernandes
Granada (Espanha): Domingos Duarte
Nápoles (Itália): Mário Rui
Juventus (Itália): Cristiano Ronaldo
Lille (França): José Fonte 
Borussia Dortmund (Alemanha): Raphael Guerreiro
Eintracht Frankfurt (Alemanha): André Silva e Gonçalo Paciência
PSV (Holanda): Bruma
Wolverhampton (Inglaterra): Rui Patrício, Rúben Neves, João Moutinho e Diogo Jota
Manchester City (Inglaterra): João Cancelo e Bernardo Silva
Leicester City (Inglaterra): Ricardo Pereira
Olympiakos (Grécia): José Sá e Rúben Semedo
Goztepe (Turquia): Beto
Lokomotiv (Rússia): Éder

No passado dia 14, no Estádio do Algarve, Portugal bateu a Lituânia por 6-0, num jogo sem grande história face às debilidades do adversário, alinhando da seguinte forma: Rui Patrício, Ricardo Pereira, José Fonte, Rúben Dias, Mário Rui, Rúben Neves, Bruno Fernandes (João Moutinho 72'), Pizzi, Bernardo Silva (Bruma 66'), Gonçalo Paciência e Cristiano Ronaldo (Diogo Jota 83').

Goleada natural da melhor equipa com golos de Cristiano Ronaldo (7' g.p., 22' e 65'), Pizzi 52', Gonçalo Paciência (56') e Bernardo Silva (63').

Na última jornada, efectuada hoje no Luxemburgo, Portugal era obrigado a fazer o mesmo resultado da Sérvia (V, D ou E), para garantir o 2º lugar e a consequente qualificação.

Portugal alinhou com: Rui Patrício, Ricardo Pereira, José Fonte, Rúben Dias, Raphael Guerreiro, Danilo Pereira, Pizzi (João Moutinho 62'), Bruno Fernandes (Rúben Neves 90'), Bernardo Silva, André Silva (Diogo Jota 71') e Cristiano Ronaldo.





















Foi um jogo complicado em que Portugal não conseguiu adaptar-se ao estado do relvado, rubricando um exibição muito aquém das expectativas, frente a um adversário muito lutador e organizado que nunca baixou os braços, pondo em respeito o último reduto português.

A turma nacional conseguiu ser mais eficaz logrando marcar dois golos, o primeiro num belo remate de Bruno Fernandes (39') e por Cristiano Ronaldo (86').

A participação portista limitou-se a Danilo Pereira que jogou os 90 minutos do último jogo, somando agora 37 internacionalizações ( 2 pelo Marítimo e 35 pelo FC Porto). Pepe esteve ausente por lesão.

Sem comentários:

Publicar um comentário