quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

VOLTAR A SER FELIZ EM SEVILHA


Quis o destino que Sevilha se tornasse para os portistas um dos altares das glórias azuis e brancas. Foi lá que os Dragões gravaram o seu nome no Troféu, na altura designada Taça Uefa , precursora da actual Liga Europa, na tarde inolvidável de 21 de Maio de 2003, onde a classe, a raça e a ambição escreveram mais uma maravilhosa página na história do futebol português. 

Este pode muito bem ser o mote para, entre outros, motivar os atletas chamados à liça. Vai ser necessária muita competência e muita ambição para construir um resultado que nos permita manter a chama do Dragão bem acesa, frente ao Sevilha do nosso conhecido Luís Fabiano.


Álvaro Pereira e Falcao encontram-se finalmente recuperados das arreliadoras e prolongadas lesões, ao ponto de se tornarem imediatas opções para este compromisso. Porém, a natural falta de ritmo poderá colocá-los no banco dos suplentes, com possibilidades de darem os seus contributos na última fase da partida.

André Villas-Boas procedeu a alguns ajustes na convocatória, deixando de fora Maicon, a contas com uma lombalgia e Mariano Gonzalez, por opção. Entraram  Cristian Rodríguez e os já mencionados Álvaro Pereira e Falcão.


Lista dos convocados:


Guarda-redes: Helton e Beto;
Defesas: Sapunaru, Fucile, Rolando, Otamendi, Sereno e Álvaro Pereira;
Médios: Fernando, Guarín, João Moutinho, Souza, Belluschi e Rúben Micael;
Avançados: Hulk, Falcao, Walter, Silvestre Varela, James Rodríguez e Cristian Rodríguez


EQUIPA PROVÁVEL


Competição: Uefa Europa League - Dezasseis-avos-de-final - 1ª Mão
Palco: Estádio Ramón Sánchez  Pizjuán - Sevilha - Espanha
Data e hora: 17 de Fevereiro de 2011, às 20:05 h
Árbitro: Craig Thomson - Escócia
Transmissão: SIC

5 comentários:

  1. Diz-se que não se deve voltar ao lugar onde se foi uma vez muito feliz, mas eu gosto das oportunidades que nos aparecem para contrariar a tradição.

    ResponderEliminar
  2. A tradição já não é o que era. Basta recuar apenas um pouco para constatar esta realidade.

    Esta época revivemos com entusiasmo uma outra epopeia em Gelsenkirchen e voltamos a ser felizes!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. No regresso a uma cidade de tão grandes e tão gratas recordações, onde foi feliz no Verão de 1992, ganhando o Torneio Internacional de Sevilha e proporcionou uma explosão de felicidade aos seus adeptos, em Maio de 2003, depois de um jogo memorável em que venceu o Celtic por 3-2 e conquistou a Taça UEFA, o F.C.Porto regressa à capital da Andaluzia para defrontar o Sevilha F.C. Agora e ao contrário da histórica final, cujas recordações ainda nos fazem ficar com pele de galinha, não no inesquecível Estádio Olímpico de Cartuja, mas no estádio Rámon Sánchez Pizjuan, propriedade do clube sevilhano.

    Não encontrará o Dragão o calor infernal de uma temperatura superior a 30º, como aconteceu em 1992 e 2003, mas encontrará um público apaixonado, vibrante, que condiciona e uma equipa do Sevilha recheada de grandes jogadores, Kanouté, J.Navas, Luís Fabiano, etc., que tudo fará, para na Liga Europa, limpar a face de um campeonato espanhol que não lhe está a correr bem. Será, que ninguém tenha dúvidas, um adversário forte, duro, em ritmo elevado e a pressionar alto, aquele que espera o conjunto azul e branco. É, portanto, um jogo para homens de barba rija, a 100%, disponíveis para dar tudo, para, se necessário, deixar a pele em campo. Um jogo que não se compadece com jogadores a meio gás, com medo de meter o pé, sem andamento para um jogo desta importância - é preferível alguém com menos qualidade, mas a 100%, que um melhor a 50%.
    Se em Sevilha estiver um Porto com a alma, a crença e o forte espírito do Dragão, podemos voltar a ser felizes na capital andaluza. Eu acredito e como tal, já comprei o bilhete para o jogo da 2ª mão.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Bom dia,

    Hoje vamos voltar a um estádio onde iniciamos uma época d’ouro no século XXI, e onde podemos começar uma caminhada, rumo à conquista deste desejado título internacional uma vez mais.
    Vai ser um jogo complicado, pois o Sevilha apesar da má prestação no campeonato, e ter sido afastado pelo Braga da Liga dos Campeões, tem excelentes jogadores que podem desequilibrar.
    Temos assim de jogar concentrados, e com o nosso meio campo bem pressionante e controlador de posse de bola. Se nós controlarmos a posse de bola, isso intranquilizara os adeptos do Sevilha e jogadores, pois estes encaram a Liga Europa como salvação de uma época.
    Somos favoritos, mas temos de confirmar o favoritismo destro das 4 linhas, jogando ao nosso melhor nível.
    É importante marcar fora, empatar ou perder pela margem mínima na pior das hipóteses, para na segunda mão encararmos o jogo com mais tranquilidade.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. O importante, hoje, é ganhar, ou pelo menos fazer um bom resultado, que também será ganhar.
    Estou com uma grande fézada!

    http://longara.blogspot.com/

    ResponderEliminar