quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

NÓDOA NO PASSAPORTE NÃO IMPEDE PASSAGEM AOS OITAVOS

FICHA DO JOGO
(Clicar no quadro para ampliar)

Só uma irritante e preocupante desafinação no remate impediu que o FC Porto chegasse aos oitavos-de-final, de forma imaculada.

Apesar da derrota, o FC Porto demonstrou superioridade, especialmente na construção de jogo ofensivo, criando uma mão cheia de jogadas capazes de conduzir a um resultado folgado e inequívoco.

Mas estava escrito que a estrelinha da sorte ficaria por terras andaluzas e pior que isso,  também a eficácia azul e branca.

Em vantagem na eliminatória, os Dragões transportaram para o relvado a serenidade e responsabilidade que o embate exigia. Entraram  a assumir o controlo do jogo, impondo  pressão alta,  não permitindo ao Sevilha a construção de lances ofensivos. Os jogadores portistas trocaram bem a bola e as jogadas de perigo ameaçaram a área espanhola. Belluschi e Álvaro Pereira foram protagonistas de dois bons remates e o regressado Falcao não foi feliz, por volta da meia hora de jogo, ao ver um seu cabeceamento esbarrar no travessão.

O intervalo chegou, com o muito domínio portista não expresso no resultado.

O Sevilha tinha de arriscar mais se queria discutir a eliminatória. Foi o que fez no reinício. Essa ousadia permitiu a natural abertura de espaços para o contra-ataque azul e branco. Falcao, Moutinho e Hulk beneficiaram dessa maior liberdade, mas falharam clamorosamente na concretização, desperdiçando as melhores oportunidades de golo. 

Quem não desperdiçou foi o nosso conhecido Luís Fabiano, que com toda a classe, simplicidade e oportunismo, mostrou como se remata para a baliza com êxito. Balde de água fria no Dragão e resultado injustíssimo.

Para piorar a situação, Álvaro Pereira foi expulso, imediatamente a seguir, num lance de apreciação rigorosa, tanto mais que o juiz da partida, havia perdoado o segundo amarelo ao defesa espanhol Alexis, por falta cometida aos 37', quando Hulk se preparava para se isolar na direcção da baliza. 

Com mais de quinze minutos para jogar, André Villas-Boas fez os ajustes indispensáveis. Sapunaru, Maicon e Guarín, foram chamados e Moutinho, Falcao e Varela sacrificados à nova estratégia, gizada para assegurar a passagem aos oitavos-de-final, em função dos golos marcados fora de casa.

Aos 77' com a expulsão de Alexis voltou o reequilíbrio de forças e o FC Porto continuou a explorar bem o contra-ataque mas com a mesma displicência no remate. Hulk e Guarín voltaram a falhar de forma exasperante o golo e o resultado não se alterou.

Derrota  castigadora da ineficácia no remate, mas insuficiente para afastar o FC Porto da próxima eliminatória onde vai encontrar o CSKA de Moscovo, com jogos agendados para 10 de Março em Moscovo e 17 de Março, no Porto.

O meu destaque vai para Fernando, para mim o melhor portista em campo. 

6 comentários:

  1. Bom jogo do FC Porto, equipa muito equilibrada, com excelentes transposições defesa-ataque. Incríveis perdidas: ficaram vários golos por marcar. Teria sido um fechar calmo da eliminatória. Assim tivemos que sofrer até ao último segundo. Aí, no “aguentar”, a equipa também esteve muito bem; mas era escusado fazerem-nos sofrer tanto… Com Álvaro Pereira na esquerda, é outra coisa. Rolando fez uma excelente exibição, manchada pela “abébia” no golo de Fabiano. Hulk pode queixar-se de Varas; mas merecia umas varadas pelo desperdício.
    A Europa conquista-se sem recitais de ópera… E lá vamos nós para mais um concerto.
    Bibó Porto!

    ResponderEliminar
  2. Bom dia,

    Ontem o FC Porto fez um jogo quanto baste, para vencer novamente este Sevilha.
    Fomos infelizes e trapalhões na finalização. Dominamos o jogo, e sofremos um golo da única forma que o Sevilha poderia criar perigo ... em contra-ataque.
    O Sevilha conta com jogadores de excelente qualidade, e teve como estratégia clara, não atacar desenfreadamente, mas sim esperar pela sorte de obter um golo, e depois sim tentar discutir a passagem.
    Mesmo depois de terem obtido vantagem no marcador, foi o FC Porto que esteve mais próximo de marcar, tendo os andaluzes uma única oportunidade por Perotti, que entra em campo sem que os jogadores do Porto se apercebam, e mesmo ele por entrar à pressa não consegue ter discernimento para finalizar.

    O árbitro inglês esteve péssimo no capitulo disciplinar. Navarro deveria ter sido expulso na primeira parte, e depois na segunda parte.
    Perotti agride sem bola Fucile e não é expulso, Kanouté dá uma cotovelada em Varela numa disputa de bola no ar ...
    Alvaro é mal expulso no meu entender, ele tenta disputar a bola com afinco, e não tem travões ... enfim uma péssima arbitragem do ponto de vista disciplinar de um árbitro que já na final do campeonato do mundo, havia cometido erros de avaliação disciplinar prejudicando na altura a Espanha diante da Holanda (Webb bateu o recorde de cartões em jogos de final de Mundial. Foram 14 amarelos e um vermelho).

    Destaques na nossa equipa para Fernando, Rolando, Otamendi, excelentes na defesa.
    Belluchi fez um excelente jogo.
    Varela, Hulk e Falcao foram uma carga de água para os andaluzes e foi pena não terem finalizado com sucesso as oportunidades.

    Nota positiva para o público que compareceu em excelente número apesar de ser dia de trabalho.

    Nota positiva para Villas-Boas que após a expulsão mexeu e bem na equipa, travando por completo a reacção do Sevilha.

    Agora temos pela frente mais uma equipa forte técnicamente, e com uma deslocação sempre difícil à Rússia.
    Mas o CSKA de Moscovo é uma equipa ao alcance de um Porto ao seu melhor nível.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Boas,

    Sobre o jogo de ontem não ha muito a dizer. Jogamos bem, fomos organizados, solidarios, tivemos empenho, criamos varias oportunidades ... e perdemos. Posto isto o importante é que passamos e que venha o CSKA ... espero só parar em Dublin !!!

    um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. caríssimo,

    penso que o encontro de ontem já foi conveniente e superiormente escalpelizado no post e demais comentários ;)

    deixo só esta nota: é (também) com encontros como o de ontem que se sente o nosso Portismo! mesmo a roer as unhas e com (algum) credo na boca, acreditámos sempre na Equipa.

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

    Miguel | Tomo I

    ResponderEliminar
  5. Bom jogo do F.C.PORTO (malgré tout)

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Caros portistas, todos nós vimos que fomos melhores que o sevilha e criamos as melhores ocasioes de golo, mas a realidade foi que não conseguimos fazer golos. Só espero que frente ao CSKA não haja esta falta de eficácia na finalização esta é a nossa realidade.
    Cumprimentos,
    Webmaster
    www.ultrasfcporto.com

    ResponderEliminar