quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

ERROS SAÍRAM CAROS!

FICHA DO JOGO
(Clicar no quadro para ampliar)

Uma vez mais, aconteceu Taça no Estádio do Dragão. O FC Porto demora a assimilar que estes jogos a eliminar podem provocar surpresas. Já por várias vezes, os Dragões foram surpreendidos, no seu reduto, por equipas mais fracas. Foi o que voltou a acontecer.

Foi um Porto amorfo, lento, pouco determinado e menos dinâmico, que hoje subiu ao relvado para defrontar o «campeão dos túneis», estes sim, mais determinados em vingar a recente goleada dos 5-0, para o campeonato.

Num jogo de fraca qualidade técnica, os azuis e brancos entraram muito pouco concentrados, a perder lances em catadupa por falta de velocidade e discernimento. Sofreu o primeiro golo, aos seis minutos,  de um erro tripartido. Rolando, com a sua habitual dificuldade em sair a jogar da sua defesa, despachou a bola sem nexo, colocando-a em Fábio Coentrão. Este, bem mais rápido, tabelou com um companheiro e quando o lance parecia dominado por Maicon,  o defesa brasileiro portista deixou-se antecipar, confiando inadvertidamente na intervenção de Helton que tinha saído ao encontro da bola, deixando-a passar pelo meio das pernas, ainda tocada por Coentrão, agradecido de tanta indecisão. Os lampiões, sem saber ler nem escrever, adiantavam-se cedo no marcador.

O FC Porto procurou reagir e criou uma grande oportunidade para empatar, por volta dos vinte minutos. Varela libertou-se da marcação do seu adversário foi à linha cruzar e James Rodríguez falhou escandalosamente a emenda para a baliza, só com o guarda-redes pela frente. Imperdoável! Ah Falcao que fazes tanta falta!

Um minuto depois, Helton quase entregou de novo o ouro ao bandido. Em mais um atraso de bola, de que os centrais portistas usam e abusam, o guarda-redes portista, por um triz não a ofereceu de bandeja a Cardozo. Num último e desesperado reflexo lá conseguiu tocar a bola primeiro, evitando o que poderia ter sido mais um erro clamoroso. Erro que a defensiva portista voltou a cometer aos vinte e seis minutos, numa jogada aparentemente inofensiva. Sereno, no centro da área, desfez bem um ataque contrário, colocando a bola jogável em Fernando. O trinco portista, despachou precipitadamente e sem nexo para o meio-campo, Javi Garcia interceptou, encheu o pé, a bola ganhou velocidade, bateu na relva e traiu Helton, deixando o guarda-redes portista muito mal na fotografia. Foi um balde de água fria. Em duas penadas o FC Porto tinha levado duas facadas de um cego!

Aos trinta e dois minutos Varela conseguiu criar um desequilíbrio. Fintou César Peixoto, entrou na área e com tudo para fazer o golo, rematou forte mas ao lado!

Quase em cima do intervalo Hulk ainda mandou uma bomba, mas o guarda-redes das papoilas saltitantes, conseguiu defender ainda que com muita dificuldade.

Se no primeiro tempo o futebol praticado foi de fraco nível, no segundo não lhe ficou atrás, apesar do FC Porto ter reentrado melhor. Tornou-se mais ofensivo mas continuou pouco esclarecido, perdendo lances de ataque sem qualquer nexo.

Aos 59' o «campeão dos túneis» ficou reduzido a dez unidades. Coentrão foi expulso, por acumulação de amarelos, mas mesmo assim, não perdeu a sua organização defensiva, abusando neste período do anti-jogo e por isso viu mais alguns cartões amarelos. 

André Villas-Boas decidiu então arriscar, fazendo sair um defesa (Sereno) para entrar um médio (Rúben Micael). O futebol portista continuou porém a pecar pela falta de objectividade. Pertenceu mesmo ao adversário a melhor oportunidade de golo, em mais uma displicência da defensiva portista, bem resolvida por Helton.

Perdida a primeira batalha, espero que o FC Porto ainda consiga vencer a guerra. Não vai ser fácil, mas...

Gostei dos desempenhos de Sereno e de Varela. Hulk esteve muito egoísta, a querer resolver tudo sozinho. Helton esteve mal nos dois golos sofridos e na tal lance de desconcentração mas muito bem no lance com Cardozo, evitando o terceiro golo. Os centrais estiveram quase sempre mal. É irritante a incapacidade de sair a jogar de ambos, abusando dos atrasos ao guarda-redes. Estiveram os dois implicados no primeiro golo, ainda que a maior responsabilidade recaia sobre Maicon. James esteve muito apagado e viu bem o amarelo por uma simulação escusada, quando poderia ter criado perigo se não se atirasse para a relva. Cristian Rodríguez anda decididamente com azar. Nada lhe sai bem. Perde todos os ressaltos e os seus remates vão invariavelmente para a bancada.

Enfim, foi um FC Porto a contar com «favas contadas»!

7 comentários:

  1. Bom dia,

    Ontem foi mesmo dia de Ofertório de Villas-Boas e dos nossos Jogadores a Jesus ...

    O Benfica pressionou e lutou para vencer, e teve a felicidade do jogo, pois Varela e James falharam 2 golos na primeira parte de forma inacreditável.

    O Benfica entrou melhor tacticamente no jogo, e com uma pressão sobre a nossa linha defensiva, e sobre Fernando, levou a que a ocorressem erros que permitiram chegar aos 2 golos.
    Foram anormais os constantes atrasos de bola dos defesas a Helton.
    Notou-se nitidamente a falta de um ponta de lança, para a determinada altura do jogo encostar Hulk à linha, para esconde-lo à marcação.

    Hulk só em remates de longe e pequenas jogadas de entendimento criou perigo. Foi bem marcado pelos 2 centrais do Benfica.

    Destaque para a nossa ala direita. Sapunaru e Varela estiveram muito bem no jogo, e foi por essa ala que criamos as melhores oportunidades.

    Maicon esteve péssimo, não compreendo a titularidade em detrimento de Otamendi, que estava a afirmar-se na equipa.

    Paulo Baptista, fez uma arbitragem ao seu nível ... péssima, mas sem qualquer influência na justiça da vitória do Benfica.

    Nos festejos de Coentrão junto dos adeptos, esqueceu-se de lhe mostrar o amarelo. Júlio César perdeu imenso tempo nas reposições de bola, e devia ter levado amarelo ainda na primeira parte.
    Depois mostrou imensos amarelos a atletas do Benfica e Porto injustificados, e Javi Garcia que deu porrada de criar bicho terminou o jogo, e Cardozo que deu mais uma cotovelada, não foi expulso.
    Foi uma sinfonia do apito, que travou muitas vezes o ritmo do jogo.

    O Benfica tem a gaiola e o pássaro na mão ... resta-nos "acraditar" e na Luz roubar o pássaro.

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Bom dia ... de bom não tem nada, sobre o jogo de ontem o comentario é breve ... acho que devem tirar as devidas ilações para que não se volte a repetir.
    E irmos lá dar 3 na 2ª mão ... bola para a frente.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Faltou tudo

    E perdemos justamente.
    Quando se tem uma defesa, guarda-redes incluído, de papel, um meio-campo trapalhão, disperso, mal organizado, lento a pensar e a executar - salvou-se Moutinho - e um ataque inexistente, é óbvio que não se pode ganhar. Se a isso tudo juntarmos a oferta de dois golos, então, é derrota pela certa. Foi isto, mais coisa menos coisa, o que aconteceu esta noite no Dragão, embora e no que diz respeito, principalmente aos centrais, nada do que aconteceu esta noite se possa considerar uma surpresa: já tinha dito e por várias vezes, que os nossos jogadores do centro da defesa, quando pressionados, parecem baratas tontas e até fui mais longe, aconselhei-os, sobre pressão, a mandarem para a bancada.

    Mas foi só isso, há mais e é preciso dizê-lo, que foi uma noite de opções muito discutíveis e não me refiro â opção de Sereno a lateral-esquerdo. Não, não foi por aí que o gato foi às filhoses, mas a Walter, único avançado-centro, nem no banco ter estado, o que levou à entrada de dois médios e refiro-me também ao facto de, mesmo a perdermos por dois a zero, termos mantido os quatro defesas por demasiado tempo, sabendo-se que quer Sereno, porque não é lateral e muito menos esquerdino e Sapunaru porque não tem essas características, não serem capazes de dar profundidade. Porquê André, que medos te tolheram as ideias? Perdido por dois, perdido por três! Porque não arriscar, pelo menos a partir do momento que o clube do regime ficou a jogar com dez, numa solução de três defesas: Sapunaru, Rolando e Maicon, depois Fernando, com Micael, Guarín e Moutinho, no apoio a Varela na direita, Hulk no meio e C.Rodríguez na esquerda? Não digo isto agora, disse-o no estádio e a partir do momento que Coentrão foi expulso.

    Enfim, faltou tudo, nesta noite para lembrar e não repetir.

    Não vou fazer análises individuais. Tinha de ser contundente com alguns e não quero. Prefiro dzier que o que não tem remédio, a pobre exibição, remediado está e o meu pensamento já está virado para o campeonato. Aí, espero que o F.C.Porto, como grande equipa que é - não é uma derrota que apaga tudo o que de bom foi feito até aqui -, não se deixe afectar e já no domingo dê uma resposta à altura das circunstâncias.

    Notas finais: teoricamente estamos fora do Jamor... Mas, como a segunda-mão é só daqui a mais de setenta dias, muita água ainda vai passar por baixo das pontes...
    Quando se joga tão mal, mesmo que tenhamos razões de queixa do árbitro, não devemos ir por esse caminho.

    Nós não somos calimeros, muito menos pobres de espírito como os adeptos dos vermelhos e a pior coisa que podiamos fazer era agarrar-nos a desculpas esfarrapadas. Mas faço uma pergunta: só os jogadores do F.C.Porto que vão festejar junto e agarrados aos adeptos, é que levam cartão amarelo?
    Perdemos bem e ponto final!

    PS - Hoje, no fim do jogo, os adeptos do F.C.Porto deram uma grande lição a todos, alguns responsáveis portistas, incluídos, ao aplaudirem a sua equipa, que tinha perdido em casa e frente ao inimigo principal.
    No domingo lá estaremos para festejarmos o regresso às vitórias e a continuidade no caminho que nos levará à conquista do principal objectivo da época, o campeonato, agora designado de Liga Zon Sagres.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Só me apetece dizer isto:
    - Maicon, simplesmente horrível, desastroso. Já chega, já nos custou caro demais para sermos condescendentes. Tornou-se, para mim, a grande decepção da época. Basta! É um mistério: Otamendi está lesionado ou não?
    - Walter: se não serve para substituir o avançado titular, então por que razão está ainda no plantel?
    - Fucile: apesar de não estar no seu melhor, sempre faria mais jogo atacante que Sereno. Não é que este tenha estado mal, mas não tem, obviamente, as mesmas rotinas ofensivas que Fucile. Com Sereno sem capacidade atacante e James “encolhido”, a ala esquerda foi de uma inoperância confrangedora. Como é possível?!

    Sendo realista, para mim a eliminatória está perdida. Não nego que haja possibilidades de virarmos tudo na Luz. Mas não me parece que, com 2-0 a seu favor, os encornados se deixem ultrapassar.
    E, assim, já lá vão 2 competições…

    Apesar de tudo e SEMPRE: BIBÓ PORTO!

    Nota: também a mim me irrita o modo como os centrais constroiem o jogo. Se não há um médio a buscar a bola é invariavelmente feito um atraso ao g.redes. Deveras irritante... Ora, como sabemos, o ataque começa com a sua organização na defesa. Assim, tudo começa mal.
    Mais: bem me parece que Rolando vivia ao lado e´à custa de Bruno Alves... Agora não tem protector...

    ResponderEliminar
  5. Um apontamento aparte. Alguém conhece este blog infiltrado http://souportistacomorgulho.blogspot.com/ ?

    Já acompanho o blog há mais de 2 anos no google reader, portanto faço uma moderada ideia do que estou a falar. Volta e meia o autor lá se descose e nota-se nitidamente o vermelho por baixo do aparato. Segundo percebo, há uma associação qualquer ao Colectivo Abrantes (há um link para o blog Câmara Corporativa em todos os posts, blog anónimo de assessores do Governo, conhecido na blogosfera por fazer, sob a capa do anonimato, o trabalho sujo e indelicado que o Governo e PS não querem fazer) portanto já se está a ver a estirpe destes merdas.

    O blog faz ponto de honra de tentar minar toda e qualquer doutrina mainstream, digamos assim, do FC Porto, fazendo-se passar por um adepto que não vai com a manada enquanto se desfaz em críticas e ridículos a tudo quanto é jogador, treinador, director, responsável ou projecto do FC Porto. É relativamente frequente, a título de exemplo, ridicularizar os posts "Labaredas" no site do FC Porto e referir-se a eles como fogachos. O presidente e treinador do Porto são quase sempre ridicularizados nos posts, os jogadores mais mediáticos reduzidos, as arbitragens em nosso prejuízo menorizadas,.. isto é praticamente certo em todos os posts. Quando há um post mais abonatório, se repararem, há sempre uma referência súbtil de mouro aziado a qualquer coisa para cortar na moral.

    Fora isso, é o assessor mouro normal, muito pouco para fazer, tem tempo para transcrever todas as crónicas do MST, FJV e Álvaro Magalhães para tentar manter a capa, tem tabelas para tudo, estatísticas até meter nojo e pronto. Mas para quem acompanha a página há muito tempo (e o próprio autor já fez referência ao receber vários mails a acusá-lo de ser infiltrado, portanto não fui o único a reparar), não engana.

    A minha proposta é que os blogs que têm um link para a página deste(s) retardado(s), que nem comentários permite (já o Câmara Corporativa também os selecciona antes de publicar, o que é muito raro em blogs do género) o retirem logo que possam ou em alternativa o movam para uma secção aparte - pá sugestão top of mind "Encornados em Crise Existencial", "Milhafres Confusos" não sei.. isto para que os adeptos tenham noção do que ali se passa e se corte o fluxo lá.

    Muito obrigado.

    ResponderEliminar
  6. Caros portistas, desculpem a demora do comentário mas ainda estou meio abanado, para não dizer literalmente fod..., com o resultado negativo que ontem tivemos no Dragão, e precisamente por ser contra quem foi como é óbvio, foi quase o mesmo que nos cuspirem na cara. E principalmente quando todos viram que existiu por parte dos nossos pupilos e seu timoneiro uma imensa ingenuidade. Contra eles não se pode facilitar e foi o que mais fizemos, tanta poupança, tanta letra e depois assistimos a muita parra e a pouca uva. Temos categoria para chegar lá e dar-lhes 3 secos é verdade, mas que não vai ser fácil não, mas o que realmente lamento foi que não houve futebol de categoria para brindar os cerca de 47000 que foram ao Estádio e que apoiaram a equipa mesmo após ao apito final.
    Cumprimentos,
    www.ultrasfcporto.com

    ResponderEliminar
  7. Caro João, não tenho a mesma opinião sobre a ideia que fazes do blog mencionado.

    Reconheço-lhe alguma irreverência, alguma ousadia, algum complexo de diferença, quiçá alguma frustração e até algum revanchismo (em relação a alguns mails que devem receber diariamente), mas, apesar de tudo, sou capaz de respeitar essa postura muito peculiar, bem como a liberdade de opinião.

    Reconheço também uma gritante falta de coragem ao não permitirem comentários, forma ardilosa de evitarem o confronto de opiniões, para não falar dos insultos, sempre passíveis de moderação.

    Sou dos que entendo que não há Clubes, dirigentes, técnicos,jogadores e adeptos perfeitos, pelo que a crítica é e será sempre legítima, concordemos ou não.

    Como sou pela liberdade de expressão desde que sem insultos...

    ResponderEliminar