quarta-feira, 10 de agosto de 2022

RANKING GOLEADORES PORTISTAS

O FC Porto começou a defesa do título de campeão nacional com uma mão cheia de golos, na recepção ao Marítimo, em jogo da 1ª jornada da Liga Portugal Bwin 2022/23.

Mais uma vez protagonismo para Mehdi Taremi, autor de dois golos, confirmando a sua veia goleadora, mas também para Evanilson, segundo jogo consecutivo a marcar. Iván Marcano e Toni Martínez, completaram o ramalhete.

A resistência insular quebrou-se aos doze minutos, na sequência de uma recuperação de bola de Zaidu no meio campo ofensivo, fruto da constante pressão alta efectuada pelos azuis e brancos, com solicitação para Evanilson. O brasileiro percebeu o movimento de Mehdi Taremi sobre a direita, livre de adversários, meteu-lhe a bola e o avançado portista não se fez rogado. Recebeu e à saída do guardião contrário rematou colocado a inaugurar o marcador.


Faria o bis ao minuto 42, dilatando o marcador para 3-0. Mais uma vez a pressão alta a dar frutos. Pepê recuperou à entrada da área adversária com a bola a sobrar para Danny Namaso, que procurou enquadrar-se com a baliza, rematando de seguida. O guarda-redes conseguiu a defesa mas fez a bola sobrar para Taremi, que na passada só teve de encostar.


Com estes dois golos, Mehdi Taremi vê o seu pecúlio chegar aos 53 golos de Dragão ao peito, subindo ao 41º lugar deste ranking, na companhia de Flávio (1971/72 a 1974/75 - 90 jogos).



















Entre estes dois golos, Evanilson acertou com as redes aos 40 minutos, numa jogada muito bem trabalhada. Matheus Uribe lançou com um passe magistral para a entrada da área, sobre a direita a solicitar a subida de João Mário. O defesa portista correspondeu com um cruzamento de primeira, com peso conta e medida para Evanilson fazer uma recepção orientada e rematar sem deixar a bola cair no relvado, obtendo um golo sensacional.


Evanilson soma agora 27 golos pela equipa principal do FC Porto, subindo ao 85º lugar do ranking, de forma isolada já que não há mais nenhum atleta portista com o mesmo número de golos.



















O quarto golo portista surgiu da cabeça de Iván Marcano, aos 68 minutos. Lançamento de linha lateral longo de Zaidu para a área, cabeça de Marko Grujic a desviar para trás, na direcção de Galeno,  aproveitando para rematar de fora da área, a bola embateu num jogador do Marítimo indo ao encontro de Marcano que só teve de cabecear para a baliza, batendo o guardião Miguel Silva.


Iván Marcano soma agora 22 golos com a camisola do FC Porto, subindo ao 104º lugar, na companhia de Gastão (1955/56 a 1959/60 - 99 jogos), Osvaldo Silva (1957/58 e 1958/59 - 41 jogos), Frasco (1978/79 a 1988/89 - 306 jogos) e Adriano (2005/06 a 2007/08 - 64 jogos).




























Toni Martínez fechou a contagem aos 76 minutos. Eustaquio abriu na profundidade para João Mário, que cruzou para a entrada repentina do avançado espanhol, surpreendendo os seus adversários, num golo à «matador».


Martínez atinge o patamar dos 16 golos de Dragão ao peito, subindo ao 130º lugar, na companhia de Freitas (1944/45 a 1948/49 - 35 jogos), Boavida (1945/48 e 1946/47 - 12 jogos), Celso (1985/86 a 1987/88 - 96 jogos), Cristian Rodríguez (2008/09 a 2011/12 - 121 jogos) e Walter (2010/11 e 2011/12 - 32 jogos).



















domingo, 7 de agosto de 2022

MÃO CHEIA DE GOLOS PARA COMEÇAR A DEFENDER O TÍTULO



FICHA DO JOGO




























SISTEMA TÁCTICO
























O FC Porto abriu o campeonato com uma goleada, na recepção ao Marítimo, com uma exibição positiva mas não isenta de erros, especialmente defensivos, que a serem aproveitados poderiam ter colocado a equipa em situação bastante desconfortável.

O técnico portista, Sérgio Conceição, ainda sem Otávio, a cumprir o último jogo de castigo, optou por manter todos os jogadores de campo, relativamente ao jogo da semana anterior, frente ao Tondela, em jogo da Supertaça, fazendo regressar o guarda-redes Diogo Costa, livre de castigos, para o lugar de Marchesín que entretanto saiu para o Celta de Vigo, para manter a esperança de poder jogar com mais regularidade e ser opção do seu seleccionador, para a fase final do Campeonato do Mundo, no Qatar.
























Apesar de uma entrada no jogo algo titubeante, permitindo ao Marítimo duas jogadas de golo eminente, os campeões nacionais chamaram a si as despesas do jogo e acabaram por construir uma exibição bastante positiva, explanado em campo todas as características que o seu treinador exige, partindo para uma goleada inequívoca que até poderia ter sido por números bem mais gordos.

Depois dos tais dois sustos, os azuis e brancos impuseram o seu futebol e os golos foram acontecendo com toda a normalidade. 

Mehdi Taremi voltou a bisar, com dois bons golos (12' e 42') e Evanilson também molhou a sopa (40'), colorindo o 3-0 com que o jogo foi para o intervalo.

O figurino do segundo tempo só foi diferente porque a equipa insular já não foi capaz de entrar da mesma forma atrevida, com os Dragões a marcarem o ritmo e a dilatação do resultado. Só a espaços a equipa madeirense se atrevia mais um pouco, sem resultados práticos face ao acerto da defensiva portista.

Ivan Marcano (68') e Toni Martínez (76') foram os autores dos dois golos portistas da segunda parte, onde ainda houve tempo para o Marítimo marcar o golo de honra por Winck aos 88'.

Mehdi Taremi foi considerado o homem do jogo e João Mário arrecadou o prémio interno de  Mérito e Valores Porto.







terça-feira, 2 de agosto de 2022

RANKING GOLEADORES PORTISTAS

Diz o ditado popular  "Ano novo, vida nova". Para Mehdi Taremi, esse ditado não tem grande significado já que no começo da nova temporada (2022/23), o avançado portista fez questão de demonstrar que mantém a veia goleadora bem afinada e vai daí, apontou dois dos três golos com que o FC Porto derrotou o Tondela, garantindo mais um título e novo troféu para o Museu portista, a 23ª Supertaça Cândido de Oliveira da recheada história do Clube.

Foi em cima da meia hora de jogo, que João Mário se deslocou ao flanco contrário para bater um dos oito pontapés de canto de que os Dragões dispuseram até ao intervalo. Bola na marca, cabeça levantada e cruzamento para a área, como mandam as regras. Evanilson desviou ao primeiro poste e Taremi, com o seu faro de golo, no sítio certo e momento exacto, só teve de encostar, para o primeiro da noite.

Seria dele o terceiro golo portista, a fechar o resultado, aos 82 minutos. Taremi recebeu a bola descaído pela esquerda, conduziu-a evitando alguns adversários, enquadrou-se com a baliza  disparando um remate colocado a levar a bola a beijar as malhas.

Com estes dois golos, Mehdi Taremi atinge a marca dos 51 golos de Dragão ao peito, subindo ao 44º lugar do ranking dos goleadores portistas, agora na companhia do nosso bem conhecido Silvestre Varela.



















O segundo golo portista do encontro não foi de de Taremi, mas teve muito do avançado portista. Descaído sobre a esquerda, o camisola 9 foi driblando vários adversários, rematou colocado, a bola foi caprichosamente embater no ferro, ressaltando para Evanilson fazer a recarga vitoriosa, antecipando-se ao guardião contrário.

O avançado brasileiro conseguiu o seu 26º  golo com a camisola da equipa principal do FC Porto, subindo ao 88º lugar deste ranking, na companhia de Petrak (1939/40 e 1940/41 - 33 jogos); Ademir (1975/76 a 1977/78 - 68 jogos) e Alex Telles (2016/17 a 2020/21 - 195 jogos).
























domingo, 31 de julho de 2022

INÍCIO DE ÉPOCA COM FOME DE TÍTULOS










FICHA DO JOGO


















SISTEMA TÁCTICO
























O FC Porto iniciou a temporada a erguer a 23ª Supertaça Cândido de Oliveira, ao bater a equipa do Tondela, finalista vencido da Taça de Portugal, confirmando o favoritismo que obviamente lhe era atribuído.

Sem poder contar com os castigados Diogo Costa, Fábio Cardoso, Otávio e Wilson Manafá, este último também ainda sem condições físicas, o técnico portista terá surpreendido com a inclusão de Danny Namaso, na equipa titular.

























Foi como se esperava um jogo quase sem história face ao domínio territorial da equipa mais forte, que obrigou o Tondela, equipa que desceu de Divisão, a encolher-se no relvado.

O humilde adversário procurou bater-se o melhor possível, contando com um guarda-redes inspirado, que foi adiando o inevitável. Mas contra a força não há resistência e por isso o FC Porto triunfou de forma tranquila e sem sobressaltos, como era previsível, mesmo tendo um ligeiro handicap chamado Manuel Mota, um árbitro muito fraquinho que foi igual a si próprio, mas desta vez incapaz de fazer mossa de maior.

Para a história ficam os dois golos de Mehdi Taremi, o atleta que tem vindo a ser perseguido pelos badalhocos da Comunicação Social, dos cartilheiros foleirotes das televisões e dos anormais que pululam nas redes sociais, só por alinhar de Dragão ao peito. Chorem bébés!!!!
Também o oitavo título de Sérgio Conceição ao leme do FC Porto, que o torna no técnico portista mais titulado, a par com Artur Jorge e ainda o domínio absoluto nesta prova, com 23 troféus conquistados, mais que a soma de todos os outros clubes juntos que também já venceram esta Taça.





domingo, 17 de julho de 2022

EQUIPAMENTOS PARA A TEMPORADA 2022/2023

Foram já divulgados há largas semanas os equipamentos que vão ser usados pelos nossos futebolistas, na temporada que vai começar.

O principal recorre à reinterpretação das clássicas riscas verticais azuis e brancas, um marco obrigatório ano após ano, mas sempre com elementos de vanguarda a marcar a diferença.

nova camisola inclui estruturas subtis em tecido jacquard, que acrescentam ventilação ao design das riscas azuis, sendo que esta característica se mantém nos calções e nas meias. 







O equipamento de guarda-redes foi desenvolvido em linha com a dos outros jogadores, mas privilegiando a cor de laranja.













O equipamento alternativo apresenta uma camisola em tons de amarelo, com detalhes em cinzento nas mangas e gola azul "Twilight", que se complementam na perfeição com os calções e meias, para um visual moderno.













O equipamento de guarda-redes foi desenvolvido em linha com a dos outros jogadores, mas em tom damasco.













O terceiro equipamento pretende viajar até à génese do FC Porto europeu, numa reinterpretação do equipamento usado na primeira final europeia da nossa história, em Basileia (1984) que serviu de rampa de lançamento para o FC Porto se tornar no clube português de maior sucesso além fronteiras.













O equipamento de guarda-redes foi desenvolvido em linha com a dos outros jogadores, mas em preto.













Este lançamento faz parte da campanha portista intitulada "Indomáveis por natureza".

Iodos os equipamentos foram criados com recurso à tecnologia NB Dry, que ajuda os atletas a ficarem frescos e secos ao longo de todo o jogo.

Fonte: Site oficial do FC Porto

quarta-feira, 13 de julho de 2022

A MINHA HOMENAGEM AOS CAMPEÕES PORTISTAS

 











(CLICAR NA IMAGEM PARA AMPLIAR)

Aqui fica a minha homenagem com os parabéns a todos quantos contribuíram com o seu esforço pra a obtenção dos títulos nestas modalidades de alta competição.

FUTEBOL: Liga Portugal Bwin e Taça de Portugal







































ANDEBOL: Supertaça e Campeonato nacional







































HÓQUEI EM PATINS: Taça Intercontinental, Campeonato nacional e Taça de Portugal








































































VOLEIBOL FEMININO: Supertaça e Campeonato nacional