terça-feira, 6 de novembro de 2012

EMPATE QUE ANTECIPA APURAMENTO PARA OS OITAVOS















FICHA DO JOGO

























(Clicar no quadro para ampliar)

O FC Porto garantiu o apuramento para os oitavos-de-final da Champions League, a duas jornadas do final da fase de grupos, ao empatar hoje em Kieve contra o Dínamo local.

Sem Maicon e Fernando, lesionados, mas com Helton e Lucho recuperados, Vítor Pereira escalonou o onze titular sem surpresas, colocando Abdoulaye e Defour no lugar dos citados lesionados.

Os campeões nacionais tiveram que suster o ímpeto inicial dos ucranianos, para quem só a vitória interessava, e só ao fim da primeira quinzena de minutos se conseguiram libertar passando a controlar a partida, no ritmo que mais lhes convinha. Se em termos defensivos os portistas jogavam com segurança, com organização e inteligência, já nos processos ofensivos as coisas não saiam com a fluidez desejada, razão pela qual só aos 35 minutos tivesse acontecido a única oportunidade da primeira parte.  James Rodríguez cruzou largo, do lado esquerdo para um cabeceamento em voo de Jackson Martinez a proporcionar uma defesa de elevado grau de dificuldade ao guardião Koval.






















No segundo tempo o FC Porto surgiu mais expedito e dinâmico provocando algum pânico na defensiva contrária, como aquele lance aos 50 minutos em que Silvestre Varela, lançado por James Rodríguez, rematou ligeiramente ao lado.

Por volta dos 65 minutos e em resultados das substituições operadas pelos ucranianos, o FC Porto voltou a sentir maior pressão e um ligeiro ascendente do adversário que obrigou Helton a negar o golo em duas ocasiões.

Já quase em cima do encerramento da partida Lucho Gonzalez viria a falhar a última grande oportunidade de fazer funcionar o marcador.

O empate acaba por ser um resultado justo pelo que ambas as equipas desenvolveram em campo.

O destaque vai naturalmente para o apuramento antecipado e para o comportamento da equipa, que mais uma vez actuou em bloco. James, Lucho, Otamendi, Mangala, Moutinho e Helton, talvez em nível um pouco acima dos restantes. Uma palavra de apreço para Abdoulaye que esteve muito bem, demonstrando segurança, a dizer ao seu treinador que pode contar com ele, para Defour que confirmou a sua utilidade e também para Castro, desta vez mais sereno e eficaz.

6 comentários:

  1. caro Rui, caríssimas(os),

    esta noite, num palco onde já fomos muito felizes, a nossa equipa do coração realizou uma exibição com muita personalidade.
    acima de tudo, fomos pragmáticos: jogámos com a contabilidade e com a possibilidade de encaixarmos (pelo menos) 4 milhões de euros - 3.5M€ pela passagem aos oitavos-de-final e os restantes 0.5M€ pelo empate.

    o "objectivo mínimo" foi conseguido, mas com muito mérito, pelo que estamos todos de parabéns!

    ps:
    o Helton e o Lucho jogaram "tocados"
    (mais uma prova do seu enorme profissionalismo)

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  2. Dínamo de Kiev 0 – FC Porto 0
    Apuramento para os oitavos garantido num jogo temperado com alguns momentos de classe. Um FC Porto seguro e calculista, dominou quase sempre o encontro, faltando mais arrojo e discernimento na conclusão dos lances de ataque. Contudo o que se fez foi suficiente, o repasto soube bem e acabou a contento das pretensões da equipa portista. Com dinâmica de campeão, os azuis-e-brancos arrumaram o Dínamo para fora da Liga dos Campeões.
    As vitórias são sempre gostosas, mas os empates, como o de hoje, também podem ser saborosos. Agora resta aspirar ao primeiro lugar do Grupo e temos dois jogos para o conseguir.
    Destaque: o colectivo (a equipa jogou em bloco, unidos e solidários os jogadores interpretaram e executaram bem o que o técnico lhes terá pedido). Hoje não faço destaques individuais porque a equipa, como disse, funcionou como tal. Apenas referência aos jovens chamados para o encontro: não comprometeram e mostraram que se pode contar com eles.
    BIBÓ PORTO!

    ResponderEliminar
  3. Boas ,

    Antes de mais o objectivo foi atingido, 10 pontos em 4 jogos é obra.
    Quanto ao jogo acho que fomos pragmáticos, aguentamos a pressão inicial do Dinamo e depois controlamos como tinha que ser feito.
    Na minha opinião faltou um pouco de calma e mais objectividade no ultimo passe, no entanto contra factos não ha argumentos ... estamos nos oitavos.
    Com 3 ausências importantes, Maicon, Fernando e Alex Sandro ... fundamentalmente este que dá mais profundidade ao flanco, devo destacar 3 jogadores, primeiro Mangala, excelente na entrega e combatividade, joga simples e não perde bolas, depois Helton, tranquilidade e segurança como lhe é apanágio e por ultimo Varela ... está em grande e a subir de forma.

    Agora ha que lutar pelos milhões que faltam e pelo primeiro lugar.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Bom dia,

    O FC Porto marcou o ponto e garantiu matematicamente a passagem aos oitavos-de-final da prova rainha das competições europeias.
    Nada de surpreendente, face à tradição do nosso clube na competição, que confirmou assim o seu favoritismo.
    Quanto aos destaques individuais, são de realçar as boas prestações de Abdoulaye e Mangala.
    O jovem Ba, não comprometeu, e na estreia europeia não tremeu e efectuou uma exibição prometedora.
    Mangala teve pela frente Yarmolenko, o jogador mais perigoso do Dinamo de Kiev, e marcou bem o ucraniano.
    Helton perante uma defensiva pouco rotinada, teve um papel fulcral no seu comando, estando muito bem nas saídas dos postes, agindo muitas vezes como um autêntico libero.
    James fez um excelente jogo, assim como Varela, que se encontra em grande forma.
    Jackson, Moutinho e Danilo foram outros elementos em destaque.
    Otamendi foi nitidamente o melhor do onze portista.
    Marcou com primazia Milevsky, que deveria ter sido expulso por agressão ao argentino, e foi importante no equilíbrio e comando defensivo, varrendo bem a sua zona de acção, e saiu com qualidade a jogar.

    Esta passagem aos oitavos garantiu 3,5 milhões mais 0,5 milhões pelo empate, que acrescem aos 11,6 milhões de euros já arrecadados, uma quantia muito importante para equilibrar as contas do clube.

    Garantido o apuramento, agora o objectivo passa pela obtenção do primeiro lugar do grupo.
    Vamos a Paris lutar pelo primeiro lugar do grupo como salientou El Comandante.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Foi um Porto pragmático, objectivo, consciente que podia ganhar, mas que o empate também servia, aquele que na noite de ontem conseguiu, a duas jornadas do fim, garantir o apuramento para os oitavos-de-final.
    Estamos todos de parabéns.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Resultados, este e os que têm sido conseguidos, que estão a mostrar uma nova realidade, talvez de confirmação, do trabalho do nosso treinador.
    Ora, sou de opinião, segundo o que me parece, que o traquejo agora demonstrado por Vitor Pereira, fruto da experiência entretanto obtida à frente da equipa no tempo ultrapassado, será deveras determinante nas mudanças de comportamentos e consequentes resultados que se vêm registando. Essencialmente,o que já é muito. Agora desejamos que seja para manter e continuar, porque na prática ainda faltam muito da caminhada que se antevê no horizonte... dependendo depois dos resultados finais, ou seja o mais importante.

    ResponderEliminar