segunda-feira, 18 de outubro de 2010

SIGA A SINFONIA DESAFINADA

A qualidade da arbitragem em Portugal é o que sabemos, fraca, incompetente e por vezes «habilidosa», contando-se pelos dedos de uma mão, durante uma época, as exibições sem mácula dos artistas do apito. 


Face a algumas manobras propagandistas de «jornaleiros» bafientos, de «paineleiros» amestrados e seus quejandos, entregues à superior campanha de intoxicação da opinião pública, no sentido de «emporcalhar» as vitórias do FC Porto, decidi, esta época, analisar jogo a jogo (Xistralhadas do Xistrema, Impunidade à violência continua, A influência dos apitadores, A máfia do apito e A brutalidade lampiónica versus condescendência),  a pouca vergonha que tem sido a actuação dessa cambada de apitadores sintonizados com os interesses do clube mafioso do regime.

Nem o jogo da Taça de Portugal, frente a uma equipa modesta, escapou ao desacerto habitual:

70' Hulk recebe uma bola cruzada, junto da linha lateral, sob a esquerda, tendo o lance sido cortado por posição ilegal. A imagem demonstra a falsidade de tal irregularidade;


75' Golo mal anulado a James Rodriguez que aparece pleno de oportunidade a cabecear para as redes, correspondendo com um perfeito gesto técnico a um cruzamento de Hulk.



video

Já sei, os intoxicadores lembrarão que estes lances são muito complicados de assinalar correctamente! Claro, desde que sejam contra o FC Porto ou a favor do clubezeco deles.

Eu por mim, continuarei atento.

Sem comentários:

Enviar um comentário