sábado, 23 de outubro de 2010

MELHORES MARCADORES PORTISTAS NAS PROVAS DA UEFA



Istambul foi a cidade que recebeu o 300º jogo oficial, do FC Porto, nas provas sob a égide da UEFA, constituindo um marco na já longa caminhada de futebol de alta competição, começada na época de 1956/1957.

As vitórias são o objectivo principal e os golos a sua essência. Foram muitos os atletas portistas que, ao longo dos tempos, ousaram violar as balizas contrárias, contribuindo em alguns casos para concretizar vitórias inolvidáveis.

O nosso bi-bota de ouro Fernando Gomes, um dos mais talentosos goleadores mundiais, defeniu o golo como sendo o «orgasmo do futebol».

José Maria foi o pioneiro, ao marcar o golo portista, no jogo de estreia, em 20.09.1956, frente ao Atlético de Bilbau, em jogo a contar para a Taça dos Campeões Europeus. Depois dele, mais 112 companheiros, até agora,  viveram esse privilégio, inscrevendo o seu nome numa longa lista:


(quadro corrigido)  

9 golos - Custódio Pinto e Lucho Gonzalez;

8 golos - Zahovic, Hélder Postiga, Benny MacCarthy, Falcao e Hulk ;

7 golos - Zé Carlos, Teófilo Cubillas e Abel;

6 golos - Oliveira, Alenitchev, Clayton e Jaime Magalhães;

5 golos - Walsh, Séninho, Rui Barros, Rui Águas, Maniche, Juary, Duda, Quaresma e Celso;

4 golos - Timofte, Semedo, Paille, Jankauskas, Jorge Costa, Capucho, Artur e André;

3 golos -Toni, Secretário, Rolando, Júlio, Jorge Couto, Jacques, Futre, Flávio, Costinha e Costa;

2 golos - Vital, Vermelhinho, Valdir, Teixeira, Ricardo Costa, Pepe, Pavão, Octávio, Manuel António, Hélder Ernesto, Fernando Couto, Esquerdinha, Emerson, Edmilson, Djalma, Diego, Carlos Batista, Bruno Alves,  e Branco;

1 golo -  Yuran, Varela, Teixeira, Tarik, Souza, Serafim, Salim, Rui Jorge, Rui Filipe, Rúben Micael, Romeu, Romeu (cenoura), Rolando, Rodolfo, Ricardo Carvalho, Raúl Meireles, Rafael, Paredes, Nascimento, Murça, Mitharsky, Mário Silva, Mariano Gonzalez, Lino, Laureta, José Maria, Jaime Pacheco, Jaburu, Hugo Almeida, Hernâni, Geraldão, Gabriel, Fredrick S., Frasco, Fernando, Eloy, Doriva, C. Rodríguez, Carlos Alberto, Bruno Moraes, Belluschi e Aloísio.

A negrito os jogadores do plantel actual.


Os meus agradecimentos ao amigo Costa do blog FC Porto na Europa, pela contribuição no apuramento de algumas divergências.

11 comentários:

  1. desde já fica o elogio às vossas estatísticas, um marco na blogosfera azul-e-branca!

    sugiro só uma pequena revisão da imagem que apresentaram neste post, só para os nomes baterem certo com as imagens (Derlei e Lisandro) ;)

    um abraço,
    Jorge
    Porta19

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Jorge pela tua atenção.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Pos magnífico, para memória futura.

    O saudoso cabecinha de oiro ainda persiste...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Caro DragãoPentaCampeão,

    Pelas minhas estatísticas há aqui um lapso. No entanto eu posso estar enganado.
    Referindo apenas os maiores goleadores (aqueles que marcaram 10 ou mais golos) tenho a seguinte ordenação:
    1 – Jardel – 19 golos
    2 – Fernando Gomes – 17 golos
    3 – Derlei – 15 golos
    4 – Madjer – 14 golos
    5 – Lisandro Lopez – 13 golos
    6 – Deco e Pena – 12 golos
    7 – Drulovic e António Sousa – 11 golos
    8 – Domingos e Kostadinov – 10 golos

    Um abraço
    Costa

    ResponderEliminar
  5. Para ser mais específico seguem os detalhes:

    Derlei marcou na época de 2002/2003 os seguintes golos:
    FCP - Polónia Varsóvia – 1 golo
    Áustria de Viena - FCP – 1 golo
    FCP – Áustria de Viena – 1 golo
    FCP – Lens – 1 golo
    FCP – Denizlispor – 1 golo
    Denizlispor – FCP – 1 golo
    Panathinaikos – FCP – 2 golos
    FCP – Lazio – 2 golos
    Final contra o Celtic – 2 golos

    Na época seguinte 2003/2004 marcaria apenas 3 golos:
    Marselha – FCP – 1 golo
    Real Madrid – FCP – 1 golo
    Deportivo da Coruna – FCP – 1 golo

    Com Derlei temos assim um total de 15 golos.

    Lisandro López marcou 13 golos.
    2005/2006:
    FCP – Rangers – 1 golo
    2006/2007:
    FCP – Hamburgo – 2 golos
    Hamburgo – FCP – 1 golo
    2007/2008:
    FCP – Marselha – 1 golo
    Liverpool – FCP – 1 golo
    FCP – Schalke 04 – 1 golo
    2008/2009:
    FCP – Fenerbahce – 1 golo
    Fenerbahce – FCP – 2 golos
    FCP – Arsenal – 1 golo
    Atletico de Madrid – FCP – 2 golos

    António Sousa tem 11 golos marcados se considerarmos o golo marcado contra o Ajax na 2ª mão da Supertaça em 13 de Janeiro de 1988.

    Um abraço
    Costa

    ResponderEliminar
  6. Deco marcou 12 golos nos seguintes jogos:

    1999/2000
    Molde – FCP – 1 golo
    FCP – Molde – 2 golos
    2001/2002
    FCP – Barry Town – 3 golos
    Grasshopper – FCP – 1 golo
    Rosenbork – FCP – 1 golo
    FCP – Panathinaikos – 1 golo
    2002/2003
    FCP – Denizlispor – 1 golo
    2003/2004
    FCP – Lyon – 1 golo
    Na final contra o Mónaco – 1 golo

    (...)

    ResponderEliminar
  7. Por fim falta aí o Domingos Paciência que também marcou 10 golos ao serviço do FCP nas competições da UEFA.

    1988/1989
    FCP – PSV – 1 golo

    1990/1991
    FCP – Dinamo Bucareste – 1 golo
    Bayern de Munique – FCP – 1 golo

    1992/1993
    Luxemburgo – FCP – 1 golo
    FCP – Sion – 1 golo

    1993/1994
    FCP – Feyenoord – 1 golo
    FCP – Werder Bremen – 1 golo
    Werder Bremen – FCP – 1 golo

    1994/1995
    FCP – Lodz – 1 golo
    FCP – Ferencvaros – 1 golo

    julgo que estes dados estão correctos. Se houver algum engano agradeço correcção.

    cumprimentos e um abraço
    Costa

    ResponderEliminar
  8. Costa lamento mas a tua estatística está errada.

    Derlei não marcou contra o Lens. O resultado foi de 3-0, com golos de Hélder Postiga (35' e 45') e Jankauskas (87');

    Lisandro Lopez também marcou dois Hamburgo 1 FC Porto 3 (aos 44' e 61') o outro golo foi de Bruno Moraes aos 87';

    António Sousa tem 10 golos mesmo:

    1 golo no F.C.Porto 1 Dundalk FC 0 (1980/81)
    1 golo no F.C.Porto 2 Grasshopper 0
    1 golo no F.C.Porto 3 Vejle BK 0
    1 golo no FC Utrecht 0 F.C.Porto 1 (1982/83)
    1 golo no Juventus 2 F.C.Porto 1 (1983/84) final Taça das Taças
    1 golo no Rabat Ajax 0 F.C.Porto 1 (1986/87)
    1 golo no F.C.Porto 3 FC Vardar Skopje 0 (1987/88)
    1 golo no F.C.Porto 1 R. Madrid 2
    1 golo no F.C.Porto 1 Ajax 0 (Final Supertaça - 2ª mão)
    1 golo no F.C.Porto 3 HJK Helsinki 0 (1988/89)

    Total = 10 golos

    Deco marcou dois golos e não um,no Grasshoppers 1 F.C.Porto 3 (aos 13' e 79' o outro foi de Capucho aos 42')

    Tens razão quanto aos golos de Domingos. Marcou realmente os dez golos que registaste.

    Vou fazer a respectiva correcção.

    Obrigado

    ResponderEliminar
  9. Caro DragãoPentaCampeão,

    No que diz respeito ao Derlei tem razão. Os golos contra o Lens foram de Hélder Postiga (35' e 45') e Jankauskas (87'), ele não marcou nesse jogo. Obrigado pela correcção.

    Quanto ao Lisandro a minha estatística está correcta. Os autores dos golos no jogo Hamburgo – FCP em 1 de Novembro 2006, foram Lucho Gonzalez, Lisandro e Bruno Moraes. É o que está na ficha oficial da UEFA e no jornal o “JOGO” da época.

    O jogo Grasshoppers – FCP em 22 de Agosto de 2001 ficou com o resultado final de 2 - 3
    Os autores dos golos foram:
    0-1 Clayton – 13’
    0-2 Capucho – 42’
    1-2 Petric – 77’
    1-3 Deco – 79’
    2-3 Chapuisat – 85’
    Pelo menos é esse o registo na ficha de jogo do jornal “RECORD” de 23/08/2001.
    Deco apenas marcou 1 golo nesse jogo.

    Quanto ao Sousa tenho o registo ainda de ele também ter marcado no jogo da época de 1987/88 FK Vardar – FCP. Na 2ª mão o FCP voltou a ganhar por 3 – 0 com golos de
    Sousa, Jaime Magalhães e Madjer. Se assim for ele terá 11 golos em provas europeias.
    Aqui não tenho os registos à mão. Se alguém tiver a ficha desse jogo agradeço.

    Mais uma vez obrigado pelas informações e parabéns por este blogue. Dos melhores sobre o FCP.

    Um abraço amigo
    Costa

    ResponderEliminar
  10. Caro Costa, desde já agradeço a pertinência das suas observações, que contribuíram para a correcção de algumas divergências, depois de devidamente confirmadas.

    Relativamente ao jogo frente aos Grasshoppers, a minha fonte foi a revista Dragões, desse ano, e foi a ficha do jogo que me induziu em erro já que consta dois golos de Deco. Contudo, depois da sua chamada de atenção fui confirmar e na crónica do jogo descreve efectivamente como tendo sido o primeiro golo do Clayton. Por isso vou considerar a informação que me deu como certa.

    Já quanto ao Sousa, no que se refere ao jogo frente ao Vardar, da 2ª mão, a minha fonte é o livro Glórias Internacionais, de 1893 a 2003, de Alfredo Barbosa. Ora nessa publicação, os golos foram atribuídos a Madjer, Celso e Jaime Magalhães.

    Face à dúvida levantada, vou manter esta informação como certa até poder confirmar em fonte mais fidedigna, caso a ela tenha acesso.

    Em todo o caso, agradeço a sua inestimável intervenção, no sentido do apuramento de uma informação correcta.

    ResponderEliminar
  11. Apenas uns reparos:

    O bi-bota marcou em Tóquio contra o Peñarol, assim como Madjer. Portanto temos Gomes com 18 golos e Madjer com 15 em jogos internacionais. Bem sei que não é competição da uefa, mas fica a ressalva;

    O fabuloso Drulovic dos cruzamentos teleguiados à cabeça do Jardel marcou 12 golos em jogos da uefa;

    Sousa marcou 11 golos, contando já com o pontapé de levantar as Antas contra o Ajax, na supertaça de 88;

    Falcão neste momento já leva 12 golos;

    O resto está bem...

    Um abraço Portista

    ResponderEliminar