domingo, 20 de outubro de 2019

RESOLVER CEDO PARA EVITAR SURPRESAS
















FICHA DO JOGO




























SISTEMAS TÁCTICOS



























Foi com um arranque fulgurante que o FC Porto resolveu a eliminatória, marcando 3 golos em 12 minutos, face a um adversário bastante modesto e sem argumentos para contrariar a equipa favorita.

Sérgio Conceição aproveitou o ensejo para promover uma autêntica revolução no onze inicial. Foram 9 as alterações no xadrez habitual e ainda deu minutos a Aboubakar e Sérgio Oliveira, acabados de recuperar de lesões prolongadas. 

























Foi pois um jogo sem grande história competitiva e onde as principais expectativas eram a forma como alguns dos atletas portistas menos utilizados se davam ao jogo, aproveitando ou não esta oportunidade para mostrarem as suas aspirações e comprometimento e ainda o número de golos com que seria construída mais uma vitória.

A equipa do FC Porto entrou no jogo com a clara preocupação de resolver o mais depressa possível.  Intensidade, criatividade, rapidez e eficácia foram os condimentos utilizados para desbaratar a frágil defensiva contrária.

Depois de conseguido um resultado confortável, a equipa baixou o ritmo, controlou em posse e ainda fez mais dois golos, o último com marca de recorde, pelo menino do plantel, Fábio Silva, que se tornou no atleta mais jovem da história do Clube a marcar em jogos oficiais (17 anos e 3 meses), superando o anterior que pertencia a Rúben Neves (17 anos, 5 meses e 3 dias).

Sem comentários:

Publicar um comentário