sábado, 7 de abril de 2012

PASSO IMPORTANTE PARA O TÍTULO, ENORME PARA A AMBIÇÃO

FICHA DO JOGO
(Clicar no quadro para ampliar)

Foi como se previa um jogo de dificuldade máxima,  confirmando-se a ambição das duas equipas para alcançar o título. Ambas as formações apostaram na vitória que acabou por sorrir à que conseguiu ser mais eficaz.

Os Dragões mostraram-se uma equipa mais equilibrada, solidária e com a sorte dos campeões.

Vítor Pereira surpreendeu ao dar a titularidade a Kléber, em detrimento de Marc Janko, uma aposta gorada já que o avançado brasileiro, apesar de muito esforçado, voltou a demonstrar falta de qualidade para pertencer a um plantel com tamanhas ambições. O treinador emendou a mão, ao intervalo, deixando o avançado no balneário, fazendo entrar Silvestre Varela. Esta substituição teve o condão de resolver dois problemas. A deslocação de James Rodríguez  para a direita, aparecendo mais em jogo e Hulk para o centro do ataque, onde representou mais perigo para a baliza minhota.

O jogo foi equilibrado, com momentos de ascendência alternada. O FC Porto dispôs das primeiras situações de perigo, com Lucho, por duas vezes, na primeira parte, a obrigar o guarda-redes Quim a duas intervenções de grande dificuldade. Lima protagonizou o lance de maior frisson junto da baliza portista, num remate cruzado que saiu a rasar o poste mais distante da baliza à guarda de Helton. Hulk, quase a findar o primeiro tempo teve nos pés a oportunidade mais clara de golo, num remate cruzado, sob a esquerda que Quim defendeu com uma sapatada instintiva.

O resultado ao intervalo era, no fundo, o reflexo do futebol praticado pelas duas equipas.

No segundo tempo, com as correcções apontadas, o FC Porto entrou mais dominador e controlador, mas foi o Braga o primeiro a desperdiçar uma soberana ocasião de golo. Hugo Viana surgiu solto de marcação, na cara de Helton e atirou para fora! O bracarense voltaria a estar desastrado, numa jogada de transição, falhando um passe a meio campo, interceptado por James que aproveitou a oferta para lançar Hulk fazer o golo da vitória.

Os minhotos sentiram este revés mas reagiram criando alguns sobressaltos, mas também estiveram perto de sofrer novo golo, desta vez num remate embrulhado de James.

Aos 63' aconteceu o insólito do jogo. Álvaro Pereira que estava já amarelado e a fazer uma partida muito irregular, recebeu ordem de substituição, reagindo de forma lamentável. Já sentado no banco despejou a sua fúria no acrílico da sua cobertura! Inacreditável.

A vitória portista acaba por assentar bem, num jogo de grande intensidade e emoção, digna de dois pretendentes ao titulo. Os Dragões assumem-se como verdadeiros candidatos, continuando a depender única e exclusivamente de si próprios.

O meu destaque vai para a importância do golo de Hulk e para a exibição regular de quase toda a equipa, onde destoou claramente a irregularidade de Álvaro Pereira, o erro de casting de Kléber e a fraca primeira parte de James Rodríguez.

5 comentários:

  1. GRANDE VITÓRIA! BRAGA 0 – FC PORTO 1
    Grande e importante vitória do FC Porto em Braga! O jogo foi sempre muito disputado e quase sempre bem jogado. Os bracarenses venderam cara a derrota e os portistas só com enorme aplicação e entrega superaram o adversário que demonstrou a razão do seu lugar na classificação. A garra dos jogadores do FC Porto foi determinante. Com uma estratégia bem urdida por Vítor Pereira (com a surpresa Kléber) souberam conter, durante a primeira parte, algumas ofensivas perigosas da equipa de Jardim. Depois do intervalo, a subida de rendimento de James contribuiu para catapultar o FC Porto para a vitória.

    Meus destaques: Moutinho (enorme, brilhante, indica o caminho aos companheiros); Defour (entrou timidamente mas acabou por fazer um jogo fantástico, talvez o melhor da época; salvou uma possibilidade de golo na sua baliza, com uma falta cometida antes da área, depois de Álvaro Pereira ter ficado, mais uma vez, “nas covas”); Hulk (decisivo marcou com o pé… direito, sem hipóteses para Quim); Otamendi (excelente na marcação e a jogar em antecipação; grande jogo!); Maicon (não ficou atrás do seu par a central e realizou uma exibição quase sem mácula). O Sr. Benquerença chegou a meter-me medo… É que lá julgou que os jogadores portistas gostam do amarelo… Marcou faltas de um modo inconcebível… contra o FC Porto. No resto, esteve bem.

    Não sou supersticioso (só com o 13…) mas, após o jogo, lembrei-me de que o FC Porto sempre que ganhou em Braga para o Campeonato conquistou o título. Ainda não ganhámos, mas esperemos que a tradição se mantenha. É necessário preservar os níveis de concentração e entrega nos jogos que faltam. Não podemos facilitar.

    Abraço. BIBó PORTO!!!

    ResponderEliminar
  2. Boas ,

    Antes de mais gostei da atitude ... os jogadores foram bravos, determinados, tiveram raça e determinação, e quando assim é é mais facil chegar á vitoria.
    Sobre o jogo foi um bom jogo de futebol com duas equipas a quererem ganhar o jogo, assim dá gosto ver o futebol.
    Quanto ao Porto estivemos bem, a ausencia de Fernando não se fez sentir com um Defour á altura das responsabilidades ... e agora só temos que continuar da mesma forma e o campeonato é nosso.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Vitória justa e indiscutível do F.C.Porto, que se apresentou na "Pedreira" com o espírito certo, a lição muito bem estudada - Mossóro e Hugo Viana, por exemplo, não "jogaram"- e a mostrar que queria ganhar. Se mantivermos este carácter, se todos quiserem, se não houver comportamentos de primas-donas, o Bicampeonato pode ser uma realidade.
    Uma palavra para Defour, que fez esquecer Fernando e a mostrar que jogando mais vezes, ganhando confiança, pode ser um bom substituto do Polvo.
    Outra para Alex Sandro, também cumpriu, que não merecia aquela atitude do Palito que também o atingiu.

    Com esta vitória e o Braga a 5 pontos, a Champions está quase, mas como para o F.C.Porto o segundo lugar, é o primeiro dos últimos, estamos no rumo correcto para o grande objectivo da época, a conquista do título. Fizemos a nossa obrigação, ao fazê-lo colocamos a pressão do lado de lá e agora vamos assistir, de palanque, ao Sporting/Benfica.

    Desejo a todos uma Santa Páscoa

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. ..."Aos 63' aconteceu o insólito do jogo"...

    Esse menino tem que ter juízo !


    Abraço

    PS : faltam 4 batalhas

    ResponderEliminar
  5. Bom dia,

    Foi uma grande vitória do nosso Porto.

    Fomos tudo aquilo que temos de ser para ser campeões.

    O nosso meio campo esteve fantástico quer domínio quer no controlo do jogo.

    Se encararmos todos os desafios até final com igual afinco e vontade, por certo seremos campeões.

    De lamentar a atitude do Palito que está a atravessar uma fase menos boa do ponto de vista psicológico.
    No jogo de Braga tudo lhe correu mal. Não vamos dramatizar uma situação, que já terá sido tratada internamente pelos seus colegas e equipa técnica.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    ResponderEliminar