sábado, 2 de fevereiro de 2013

CHÁ, CHÁ,CHÁ QUE RICO CHÁ, CHÁ, CHÁ

















FICHA DO JOGO
























Foi com mais uma bela exibição que o FC Porto goleou o V. Guimarães, num jogo que se previa complicado, mas que os bicampeões nacionais trataram de simplificar.

A equipa da casa, como se previa, concentrou as suas preocupações na sua organização defensiva, actuando com o seu bloco muito recuado, no sentido de não dar espaço para que os azuis e brancos pudessem criar desequilíbrios que levassem o perigo à sua baliza.

Contra este esquema, o FC Porto respondeu com intensidade, circulação de bola, controlo, domínio, rapidez na recuperação da bola e muita, muita ambição. Cedo se percebeu que a equipa minhota iria ter muitas dificuldades para suster a avalanche portista.

Silvestre Varela deu o lamiré, um minuto antes de Mangala, na sequência de um canto, inaugurar o marcador, com um potente remate de cabeça, depois de uma impulsão espectacular.




















Os minhotos, a perder não desmontaram o seu esquema super defensivo mas viram-se aflitos para travar a máquina portista, cada vez mais trituradora. Não fora a desatenção do árbitro auxiliar e talvez o marcador tivesse funcionado mais cedo e mais vezes. Lucho aos 7 minutos viu uma sua incursão na área ser mal interrompida por fora de jogo que não existiu, bem como a Jackson Martinez, aos 17 minutos, com o colombiano isolado frente ao guardião vimaranense e ainda Lucho aos 35 minutos, em mais uma boa ocasião. Em quatro foras de jogo assinaladas, na primeira parte, ao ataque dos Dragões, o «artista» só acertou em uma!

Porém, a qualidade do futebol portista, superou essas falhas e num novo pontapé de canto chegou o segundo golo, agora da autoria de Jackson Martinez, que saltando mais alto que a concorrência enviou a bola para o fundo das malhas. 




















Os vimaranenses bem tentaram roubar espaços, mas a teia urdida pelos portistas conseguiu sempre baralhar esses intentos, de forma a cimentar a sua supremacia, plasmada numa posse de bola esmagadora, evidenciando a impotência da equipa da casa para alterar o rumo dos acontecimentos.

O segundo tempo foi uma repetição do primeiro, com o FC Porto sempre com o pé no acelerador, na procura de dilatar o marcador, mas com uma diferença, o show de Chá Chá Chá, enriquecido com mais dois golos. O primeiro, depois de um passe espectacular de Fernando, a rasgar,  a que o colombiano correspondeu com uma exemplar desmarcação, recebendo a bola e atirando para a baliza, sem hipóteses de defesa e o segundo, depois de um excelente trabalho, na esquerda, de Silvestre Varela que cruzou com conta, peso e medida, para a cabeça de Jackson fazer o «hat-trick» e cimentar a liderança dos melhores marcadores do campeonato, agora com 18 golos.

Foi como disse, uma exibição de gala, no seguimento da efectuada na Segunda-feira passada, frente ao Gil Vicente. Fica assim mais difícil fazer destaques individuais, quando toda a gente se exibiu com grande qualidade, mas não resisto evidenciar a eficácia de Jackson Martinez e a exuberância de Mangala.  Quero também destacar a estreia a titular de Izmaylov, cuja performance foi muito positiva como também a estreia de Liedson, para jogar apenas cerca de um quarto de hora e por isso sem tempo para se mostrar.

6 comentários:

  1. Boas,

    Parafraseando o jogador do Guimarães na flash, Alex, o Porto está para a Liga Portuguesa como o Barça está para a liga Espanhola.
    Depois do brilhante jogo contra o Gil mais uma vez o FC Porto este a um altissimo nivel, que no ataque quer na defesa, sendo que o meio campo este muito dinamico.
    A entrada de Izmaylov, foi determinante e está visto que é uma mais valia para a equipa.
    Estivemos perfeitos e temos ue continuar com este ritmo, com esta pressão e com esta dedicação, e assim sendo vamos longe.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Mais uma vitória sem margem para dúvidas por parte da nossa equipa, que não facilitou, entrou forte e quando assim é está meio caminha andado para a vitória.

    http://dragaocomrazao.blogspot.pt/2013/02/v-guimaraes-0-4-fc-porto-conquista-do.html

    ResponderEliminar
  3. Grande vitória, num concludente resultado de quatro golos sem resposta! Triunfo expressivo, este, num campo difícil, onde todos nós Portistas temíamos dificuldades e os adversários estavam esperançosos num desaire da nossa equipa… O que dá maior alegria e nos enche de satisfação.
    Efetivamente a nossa equipa está a praticar um futebol atraente e frutuoso, curiosamente num período em que estamos sem alguns titulares, estando ausentes por lesão valores como James e Defour, mais o Atsu por estar na prova africana de seleções, e a equipa continua a dar boa resposta. Algo que acrescenta pontos por assim colocar mais pressão no clube do regime…
    Outro aspeto importante a salientar é a veia goleadora da equipa e a marca alcançada por Jackson Martínez, autor de mais três golos, que com isso se distancia mais na lista dos goleadores. Lá terá a Liga e os jornais do regime de atribuir mais golos fantasmas, ou auto-golos de defesas, ao avançado do Benfica… para que a diferença não seja ainda maior e eventualmente tentem como quando, há algumas épocas atrás, prejudicaram o Falcao, tal como numa época ainda mais recuada tiraram o trofeu de goleador ao Domingos por essas manobras…
    Um caso ainda de referir é o que se passa com as arbitragens, pois que neste jogo foram cortadas mais três jogadas de ataque e possível golo, perante três foras de jogo mal assinalados. O que tem sido uma constante, tal como quando com erros desses nos roubaram a possibilidade de vencermos na casa do clube do regime, vulgo luz apagada, recentemente. O que comprova que o F C Porto tem de ter uma equipa muitíssimo superior aos outros, para superar tudo, como está a acontecer, quando a nossa equipa joga à altura da estatura do clube e da própria equipa.
    Para continuar… ok !!!

    http://memoriaporto.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Um Porto de Honra, produziu uma exibição de grande qualidade, para ninguém botar defeito, aliás, na linha da que tinha feito frente ao Gil Vicente e conquistou um triunfo indiscutível, por números que até podiam ser mais dilatados. Frente a um Vitória que já não perdia há 7 jogos e que em casa é sempre um adversário difícil, a equipa de Vítor Pereira jogou muito bem, durante todo o tempo, foi categórica e reduziu a nada, uma equipa que ontem, mérito do F.C.Porto, pareceu vulgar.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Bom dia,

    Ontem tivemos um Porto que esmagou completamente o seu adversário.

    Um jogo colectivo muito forte e uma pressão intensa banalizaram o Vitória.

    Foi um Porto Vintage com Jackson a demonstrar as credenciais de ponta de lança de classe mundial.

    Fantástico o apoio dos adeptos à equipa.

    Com esta equipa a jogar assim podemos ambicionar tudo.

    Foi o melhor jogo da era VP e esperemos que tenha continuidade.

    Rumo ao Tri.

    Abraço

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. SUPER PORTO!
    Grande exibição, grande vitória! Esta equipa do FC Porto, de jogo para jogo, evidencia uma capacidade digna do que há de melhor no futebol. Os jogadores têm notória e reconhecida qualidade técnica; mas o que deslumbra é coordenação entre todos. Os azuis-e-brancos estão a caminho de, com esta equipa, se tornarem um caso sério no futebol europeu. Nada a que não estejamos habituados… Realce, sem dúvida, para um treinador, o mesmo do ano passado, mas do qual tenho muito orgulho em, agora, escrever o nome em maiúsculas: VÍTOR PEREIRA! SUPER VÍTOR PEREIRA, SUPER FC PORTO!

    ResponderEliminar