terça-feira, 22 de novembro de 2011

E OS JOGADORES, VÃO QUERER GANHAR?...

Esta parece-me ser, neste momento, a questão fulcral da situação vivida no seio da equipa do FC Porto. Não é que eu seja um fã incondicional do treinador. Tenho até muitas dúvidas se terá sido a aposta mais razoável para substituir o «fugitivo», mas não consigo atribuir-lhe a exclusividade de tudo o que se está a passar. As razões já as expliquei no post anterior.

Creio por isso, que o desempenho da equipa do FC Porto, para o importantíssimo jogo que se segue, estará dependente do querer dos jogadores. São eles, em primeira análise, que farão pender o prato da balança, para o bem ou para o mal.

Em coerência com o que já escrevi, estou convencido que a sua atitude vai estar de acordo com a apresentada nos últimos jogos, ou seja, desinteresse, pouca concentração, nenhum esforço, pouca correria e no final, mais uma derrota para que a SAD seja obrigada a tomar uma posição. Aquela que os jogadores entendem ser necessária, a substituição da equipa técnica. Quer gostemos ou não, os jogadores têm o «pão e o queijo» na mão.

Gostaria que esta minha tese não se confirmasse, que a equipa do FC Porto mostrasse amanhã, em Donetsk, a fibra, a raça e a classe de campeão, que é e nos brindasse com uma exibição brilhante, obrigando-me a «meter a viola no saco». Adoraria, mas sinceramente não acredito.

As contas da qualificação podem só ficar definidas na última jornada, de acordo com a conjugação dos resultados que se verificarem. Ao Apoel, líder actual do Grupo, bastará um empate em St. Petersburgo para garantir a passagem; O Zenit garante a passagem vencendo o Apoel, se o FC Porto não vencer em Donetsk; Para o FC Porto, ganhar significará manter-se na corrida, empatar pode significar a eliminação, se o Zenit vencer o Apoel e a derrota só não representará a eliminação imediata se o Apoel ganhar ao Zenit.
Vítor Pereira promoveu dois regressos à lista dos convocados, os uruguaios Fucile e Cristian Rodríguez. O lateral direito recuperou da lesão que o atormentava e o médio-ala volta às cogitações do treinador, após afastamento por opção técnica.

De fora ficaram Walter (não inscrito) e Mangala, por lesão.

A cargo do Departamento médico continuam Emídio Rafael, Iturbe, Alex Sandro e Guarín. O romeno Sapunaru já não faz parte do boletim clínico, contudo não foi convocado.

LISTA DOS CONVOCADOS

Guarda-redes: Helton e Bracali;
Defesas: Fucile, Rolando, Otamendi, Maicon e Álvaro Pereira;
Médios: Fernando, João Moutinho, Belluschi, Souza e Defour;
Avançados: Hulk, Kléber, James Rodríguez, Silvestre Varela, Djalma e Cristian Rodríguez.

EQUIPA PROVÁVEL
Competição: Champions League - Grupo G - 5ª Jornada 
Palco: Estádio Donbass Arena - Donetsk - Ucrânia
Data e hora: 23 de Novembro de 2011, às 19:45 h
Árbitro: Craig Thomson - Escócia
Transmissão: SportTv1

4 comentários:

  1. Para significar a minha total concordância, cito: “Adoraria, mas sinceramente não acredito”.

    Abraço. BIbó PORTO!

    ResponderEliminar
  2. Acredito que todos vão querer ganhar e dar tudo. Seria muito mau se assim não fosse.

    Espero que tal como em 2008/09 seja o princípio do fim da crise e a normalidade regresse ao Dragão que bem precisamos.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Bom dia,

    É obrigatório vencer.
    Está em causa o prestigio do clube, dos seus jogadores e o encaixe financeiro que só a champions permite.

    Têm sido dias conturbados, com diversos rumores acerca do que possa estar a suceder no seio do grupo.

    Espero que logo a equipa seja séria e que lute pela vitória.

    Um abraço

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Não concordo com a sua tese; a direção do porto não vai ceder a pedido. nunca antes aconteceu com nomes bem mais importantes dentro do plantel - por exemplo, o gomes - não será agora que vai acontecer.nofinal é mais fácil um banco estrangeiro ficar dono do porto, do que jnpc ceder a uma maia dúzia de jogadores orquestrados pelos empresários...

    quanto ao jogo, acho que como em tudo será necessária sorte; se a houver, e vendo-se a ganhar os jogadores vão querer mais...está-lhes no sangue...

    ResponderEliminar